Principais tipos de tratamento para impotência masculina

O tratamento da impotência masculina teve um ponto de viragem no início dos anos 80 do século XX, com a introdução da terapia que se baseia no uso de medicamentos vasodilatadores.

homem com impotência sexual

O uso deste tipo de medicamentos, a ser feita por trás do controle de um médico, que prevê um aumento da circulação de sangue no pênis de uma determinada dose de medicação vasoativas, a dose, que é diferente de caso para caso (personalizado dose).

Inicialmente era utilizado somente papaverina, um alcaloide com propriedades vasodilatadoras; depois de papaverina tem sido associada com o phentolamine. Uma droga que é utilizada no diagnóstico e tratamento do feocromocitoma, bem como no tratamento da crise hipertensiva associada a edema pulmonar agudo.

Atualmente, a maioria droga amplamente utilizada neste tipo de terapia é a prostaglandina E1 (também PGE1 ou alprostadil).

Um notável sucesso no tratamento da impotência é o obtido a partir terapia oral; as drogas mais comumente utilizadas são os chamados inibidores de PDE-5 (fosfodiesterase tipo 5), ou sildenafil (mais conhecido como Viagra), o tadalafil (Cialis) e vardenafil (Levitra).

A droga é então adicionado à apomorfina (Ixsense ou Taluvian), um ingrediente ativo conhecido desde a década de 50 do século XX (embora os primeiros usos clínicos começou há cerca de vinte anos mais tarde); é um agonista dopaminérgico utilizado no tratamento da doença de Parkinson.

Remédios para tratar Impotência Sexual

Vamos olhar brevemente para as características desses medicamentos e seus princípios ativos.

Viagra

Viagra é o nome comercial do medicamento, com base na sildenafil introduzido em 1998 no mercado para o tratamento da impotência masculina. O medicamento azulzinho tem provado ser eficaz (taxa de sucesso de cerca de 50%). Também foram confirmados os efeitos colaterais (dor de cabeça, dispepsia, de lavagem, com uma porcentagem que varia de 6 a 18% dependendo do transtorno).

Em quem faz uso de nitratos têm sido relatadas quedas acentuadas de pressão arterial, e os casos de morte em pacientes cardíacos (49 por milhão). Ao contrário de apomorfina, que atua a nível central, local de trabalho de nível (não é eficaz na impotência com causas neurológicas) na média de tempo (cerca de uma hora).

Cialis e Levitra

Após o sucesso do Viagra, outras empresas farmacêuticas do produto como moléculas: tadalafil (nome comercial Cialis, que tem uma duração mais longa do que o Viagra, vai a partir de 3-4 horas para pelo menos quinze deles) e vardenafil (nome comercial Levitra).

Apomorfina

Uma Droga que dá uma resposta erétil em cerca de vinte minutos, e estimular a adequada receptores no cérebro. Ao contrário do Viagra, que atua a nível local, o trabalho sobre o sistema nervoso central e é também eficaz para a impotência do neurológicas.

Tanto o Viagra (e os sucessores) e apomorfina não são afrodisíacos, não atuando na ausência de estímulos sexuais que desencadeiam a ereção.

Aqueles que não respondem ao tratamento medicamentoso e oral pode tentar recorrer ao tratamento cirúrgico, após o relativo fracasso de técnicas como a revascularização com o uso de micro-cirurgia dos corpos cavernosos do pênis, atualmente, a opção considerada mais válida é o implante do enxerto.

Nos anos ’50-’60 do século XX fez sua aparição prótese peniana rígida de teflon; o principal problema com estas próteses estava relacionada com a constante de rigidez do pênis, o que criou muitos inconvenientes para o assunto.

Em 1964 foi criada a primeira prótese peniana hidráulica, que tinha a considerável vantagem de poder ser inflado e desinflado; com o passar do tempo, a evolução tecnológica permitiu o desenho de modelos que são definitivamente sofisticados que, uma vez implantado cirurgicamente, executam uma função para a disfunção erétil quase idêntico ao normal.

Todos os centros e urológicas em São Paulo mais modernos são capazes de fazer este tipo de sistema que requer o sujeito a um hospital para não ficar muito longo.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *